domingo, 7 de março de 2010

Símbolos Illuminati

Um dos símbolos mais famosos é a pirâmide com o olho-que-tudo vê (olho de lúcifer)
Esse símbolo é tão real que podem vê-lo nas notas de 1 dólar. (símbolo introduzido por Franklin Roosevelt em 1933). Roosevelt foi presidente dos EUA, um dos 13 presidentes que eram maçons.
Uma das teorias aponta que a utilização destes símbolos ocultos no dinheiro serve para a “fantasmagoria” do monopólio que o Estado detém sobre a energia psíquica. O símbolo condicionado (dinheiro-símbolo) controlaria totalmente o nosso bem-estar mental. Uma coisa temos que admitir, o dinheiro afecta-nos psiquicamente, quando estamos sem dinheiro começamos a ficar deprimidos “como pagar as contas?” “será que chegará ao final do mês?”, etc, etc..
-O cidadão capitalista aprende neurológicamente que dinheiro equivale a segurança e falta de dinheiro a insegurança.

Por cima da pirâmide consta a frase em latim “Annuit coeptis” (ele tem favorecido os nosso empreendimentos) ele,
provavelmente : luçifer, o arquitecto, o olho-que-tudo vê.
O olho significaria também uma alegoria à capacidade deles estarem simultaneamente em todo o lado. (por exemplo com sistemas de escuta, sistema echelon, etc.).

Abaixo da pirâmide poder ler-se “ Novus ordo Seclorum” (a nova ordem dos séculos) ou seja A Nova Ordem Mundial. Pegue uma nota de 1 dólar e verá que é mesmo verdade.
A pirâmide dividida em duas :
Ela constitui-se de 72 blocos de pedra. Alguns dizem que seriam os 72 degraus da escada de Jacob, estando assim relacionados com o judaismo e a tradição cabalística. Por outro lado, a pirâmide não está terminada, o que poderia interpretar-se como uma chamada de atenção para o futuro . ( Eles iriam fazer algo mais).

A fénix:
Foi a figura alada impressa nos primeiros dólares, mas em 1841 foi substituída pela águia, um símbolo solar egípcio.
Acima dela estão 13 estrelas correspondentes aos 13 estados de então. Essas estrelas, com as suas cinco pontas, são um
simbolo maçónico.
Ela tem 9 plumas na cauda, correspondendo aos graus do ritual maçónio de York.
As asas exibem respectivamente 32 e 33 penas, aludindo assim aos graus do rito Escocês.
Na pata esquerda segura 13 flechas, indicando acção e transmutação.
No bico ela segura um pergaminho no qual em latim se lê “et pluribus unum”, uma alusão à necessidade de integrar e agrupar os membros das antigas colónias que agora constituiam uma só nação. Fazer todas as nações uma só.

Outro conceito dos símbolos mais importantes:
ACÁCIA (do grego Akakia, árvore que significa a inocência) representa a inocência ou pureza, a segurança e a certeza. Foi um ramo de acácia que os companheiros de Hiram Abiff encontraram no seu túmulo improvisado. Corresponde à murta de Elêusis, ao visco dos Druidas e ao buxo dos Cristãos.
AÇO símbolo da força
ÁGUA TOFANA símbolo do desprezo dado ao maçom que não cumpre o seu dever
ALAVANCA emblema da força moral, da perseverança, do poder da vontade; um dos instrumentos simbólicos, passivos, do grau de Companheiro, que deve ser associado à régua, instrumento ativo
AMPULHETA emblema do tempo e da morte.
ÂNCORA emblema da esperança, uma das virtudes necessárias ao aperfeiçoamento
do homem e da estabilidade
ANEL emblema da aliança, do acordo firmado entre partes
ÂNGULO RETO símbolo da virtude e da conduta do bom maçon. A posição dos pés, estando à ordem, no grau de Aprendiz, é em ângulo reto e assim também deve ser o seu passo
ARCO-ÍRIS símbolo da aliança entre Deus e o homem
AVENTAL: elemento principal e essencial das insígnias maçônicas, símbolo do trabalho, tanto físico, como intelectual e moral. O avental é geralmente composto por um retângulo (alusivo à forma do Templo de Salomão), a que se sobrepõe uma abeta triangular. No 1º grau (Aprendiz), a abeta acha-se levantada, ao passo que em todos os demais
graus, ela se dobra para baixo. O rectângulo do avental pode também mudar de forma, nomeadamente para hexágono e para semicírculo. As suas dimensões, cores e decorações variam com os graus, as funções, os ritos, as obediências e a própria história.
AZEITE símbolo da paz, da caridade, da abundância e da fecundidade. Pode ser usado como combustível na iluminação das lojas, em vez das velas e dos círios
BALANÇA símbolo da Justiça
BILHA DE ÁGUA Simboliza a hospitalidade e a frugalidade que devem caracterizar o maçom
BOI símbolo da força e do trabalho
CHAVE símbolo da fidelidade e da discrição e, como tal, emblema do Tesoureiro de todas as lojas e ritos
CINZEL símbolo do discernimento e dos conhecimentos adquiridos mas, também, da força, da tenacidade e da perseverança. O seu uso representa, para o Aprendiz, o aperfeiçoamento e o conhecimento de si próprio. Representa o passivo, indissociado do malhete, o ativo
CÍRCULO símbolo da livre criação, do infinito e do universo, visto não ter começo nem fim e resultar apenas de um ponto central (o homem), que o traça utilizando um instrumento (o compasso) cujo raio é o limite dos seus conhecimentos, da sua iniciativa e da sua ousadia
COLMÉIA símbolo do trabalho coletivo e da solidariedade; como tal, simboliza o trabalho maçônico
COLUNAS J e B: símbolos dos limites do mundo criado, da vida e da morte, do elemento masculino e do elemento feminino, do ativo e do passivo, significam, respectivamente, Jokin e Bohaz
COMPASSO símbolo do espírito, do pensamento nas diversas formas de raciocínio, e também do relativo (círculo) dependente do ponto inicial (absoluto). Os círculos traçados com o compasso representam as lojas
CORAÇÃO símbolo do amor altruísta e da fidelidade
CORDA símbolo da humildade e da escravidão em que se encontra um candidato a determinado grau, até o receber
CORDÃO também chamado cordão nodoso e cordão do amor, corda com 12 nós e borlas nas extremidades, que se coloca em geral ao longo da parte superior de qualquer templo, junto ao tecto. Simboliza a união fraterna entre maçons, a cadeia de união que os liga indissoluvelmente. Os 12 nós aludem aos 12 signos do Zodíaco, haja vista que o cordão, delimitando e rodeando o templo, se interpreta também como a eclíptica desse mesmo universo. Simbolizam igualmente os marcos ou pilares que fazem conservar no seu lugar certo os elementos do templo e, por extensão, os componentes do universo
COROA símbolo da majestade, do poder, da glória e do triunfo.
CRUZ símbolo do cosmos, pela combinação do horizontal com o vertical e, por analogia, do próprio templo; do ponto de vista cristão, simboliza a imortalidade e a ressurreição; os quatro elementos (ar, água, fogo e terra)
CUBO isoladamente, o cubo simboliza a estabilidade; maçonicamente, simboliza, além disso, a obra-prima que o Aprendiz deve começar a preparar, trabalhando na pedra bruta e, portanto, a perfeição, a realização espiritual e de si mesmo. Associado à esfera, o cubo simboliza a totalidade das coisas, o universo, representando ele próprio a Terra. Associado à pirâmide quadrangular, o cubo simboliza a pedra por excelência
DELTA: triângulo luminoso, símbolo da força expandindo-se; distingue o Rito Escocês
ESFINGE Emblema do segredo maçônico e a quádrupla divisa exigida ao maçom “saber” (cabeça humana), “ousar” (garras de leão), “poder” (corpo de leão ou de touro) e “calar” (mutismo da expressão) – os quatro pilares do templo de Salomão
ESPIGA Símbolo da fecundidade e da universalidade do espírito, bem como da indestrutibilidade da vida
ESQUADRO: Resulta da união da linha vertical com a linha horizontal, é o símbolo da retidão e também da ação do Homem sobre a matéria e da ação do Homem sobre si mesmo. Significa que devemos regular a nossa conduta e as nossas ações pela linha e pela régua maçônica. Emite a ideia inflexível da imparcialidade e precisão de carácter, simboliza a moralidade
FERRO símbolo dos trabalhos do mundo
FIO DE PRUMO tal como na Maçonaria operativa o fio de prumo serve para verificar a vertical correta de qualquer lugar, a na Maçonaria especulativa o fio de prumo simboliza a profundidade e a retidão do conhecimento, sem quaisquer desvios. E tal como, entre pedreiros, o fio de prumo, associado ao nível e ao esquadro, permite construir com perfeição um edifício, da mesma forma, entre os pedreiros-livres, aqueles objetos são indispensáveis à perfeição do indivíduo. O fio de prumo é o elemento ativo, de movimento e ação, que se associa ao nível, elemento passivo, de inércia e repouso
FLOR As principais flores usadas na simbologia maçônica são:
Flor (amarela) da acácia – emblema da imortalidade da alma e da luz, sendo os espinhos emblema dos raios do Sol
Cravo (vermelho) – emblema do Amor, muitas vezes oferecido pelos maçons às pessoas que amam
Rosa (vermelha) – mesmo significado do cravo vermelho; significa também paixão, dor e martírio
Rosa (combinada com a cruz) – símbolo do Homem-Deus que existe em cada homem
Rosa (branca) – emblema da alegria e pureza
Rosa (amarela) – emblema da união
Rosa (negra) – emblema do silêncio
Lis (vermelho) – emblema da realeza e da autoridade
FOGO símbolo que representa a fonte de energia necessária a qualquer grande obra, o amor profundo pelo próximo e o ardor ou entusiasmo por tudo o que é nobre e generoso. Na cerimônia da Iniciação, representa a purificação espiritual.
FOICE emblema do tempo e da morte.
GALO símbolo da ousadia e da vigilância, da representação do mercúrio
INCENSO símbolo da pureza de intenções, o incenso, ao lado de outros perfumes, pode utilizar-se em cerimonias variadas
LÁGRIMAS símbolo de luto e de tristeza
LÂMPADA símbolo de fonte de luz
LEÃO símbolo da força, do valor e do carácter
LUVAS emblema da pureza, quer no sentido lendário, de não participação no assassínio de Hiram, quer no sentido moral, de não participação nos vícios do mundo profano, as luvas brancas são um dos elementos do vestuário maçônico, usadas na maioria dos graus.
LUZ conhecimento que se recebe ao entrar na Maçonaria, quer do ponto de vista racional e moral, quer simbólico, e cuja intensidade aumenta à medida que se sobe na hierarquia dos graus. A luz maçônica opõe-se às trevas do mundo profano
MACHADO símbolo do poder, da vontade, da autoridade e da destruição da ignorância.
MALHETE pequeno martelo, emblema da vontade ativa, do trabalho e da força material; instrumento de direcção, poder e autoridade
NÍVEL ferramenta utilizada na Maçonaria operativa e, simbolicamente, pela Maçonaria especulativa também. Servindo para reconhecer se um plano é horizontal e sem acidentes, simboliza a igualdade social, indicando que os direitos dos homens são os mesmos
OLHO o olho inscrito no delta ou triângulo luminoso simboliza o Sol visível, fonte de luz e da vida; simboliza igualmente o Verbo, o princípio criador, a presença omnisciente de Deus, a omnisciência da razão superior, omnisciência do dever e da consciência. Corretamente desenhado, o olho não deve ser direito nem esquerdo, mas impessoal e abstrato
OLIVEIRA símbolo da vida e da prosperidade na paz vitoriosa
OSSOS emblema da morte, da degradação e da renúncia. Na Câmara de Reflexões, indicam ao futuro maçom que se deve desprender das ossadas terrenas, da putrefacção do túmulo, para nascer de novo
PÃO emblema do alimento do espírito (com sal), da hospitalidade e (com a água) da frugalidade, existente na Iniciação para meditação do candidato a maçom. Indica-lhe a simplicidade que deverá nortear a sua vida futura
PAVIMENTO EM MOSAICO chão em xadrez de quadrados pretos e brancos, com que devem ser revestidos os templos; símbolo da diversidade do globo e das raças, unidas pela Maçonaria; símbolo também da oposição dos contrários, bem e mal, espírito e corpo, luz e trevas
PEDRA BRUTA símbolo das imperfeições do espírito do profano que o maçon deve procurar corrigir e, também, da juventude, caracterizada pelo domínio das paixões e dos impulsos, a pedra bruta apresenta-se como um bloco tosco de pedra colocado junto da coluna dos Aprendizes. A tarefa destes últimos consiste em desbastá-la até à conversão em pedra cúbica, isto é, em aperfeiçoarem o espírito e em saberem controlar as paixões
PEDRA CÚBICA símbolo da obra-prima que o Companheiro deve procurar realizar pelo aperfeiçoamento de si mesmo e o controle das paixões e dos impulsos, e também símbolo da idade madura, mais serena e calma, a pedra cúbica apresenta-se como um bloco de pedra bem talhada e polida, colocada junto à coluna dos companheiros. A sua forma termina, geralmente em pirâmide. Na pedra cúbica estão, muitas vezes, inscritos emblemas diversos da ciência
maçônica
PENTAGRAMA estrela pentagonal, também chamada pentalfa, é o emblema da natureza e do homem que nesta se insere. As cinco pontas iguais correspondem à cabeça e aos quatro membros do ser humano. Colocada na parede do Oriente das lojas simbólicas, por cima da cadeira do Venerável
POMBA emblema da força da natureza ou da virgindade
PONTE símbolo da livre passagem
PUNHAL instrumento de vingança simbólico contra os traidores
RAIOS os raios que saem do delta resplandecente simbolizam a glória divina ou, num sentido racionalista, a glória da razão e da verdade
RÉGUA Instrumento ativo, simboliza a retidão, a precisão na execução, o método, a lei justa, o aperfeiçoamento de toda a construção. Simboliza ainda o infinito, visto permitir traçar a linha reta, sem princípio nem fim. Associa-se à alavanca, instrumento passivo
SAL símbolo da hospitalidade, da ponderação e da estabilidade que devem caracterizar o maçom
SANGUE símbolo do sacrifício e da punição
SOL símbolo da luz, tanto física como espiritual e, também, da vida, da saúde, do equilíbrio, da força, do pólo activo. O Sol desempenha um papel de relevo na emblemática maçônica, estando presente na decoração das lojas, no painel do Aprendiz, na linguagem e no conteúdo dos rituais, na fixação das grandes festividades
TEMPLO simbolicamente, o templo é o objetivo da construção do maçom e do trabalho da Maçonaria. Representa, assim, o Homem perfeito, a Humanidade ideal do futuro e, por extensão, a paz, a harmonia, a liberdade, a igualdade e fraternidade, o bem, em suma, o conjunto de todas as virtudes maçônicas. Simultaneamente, microcosmo e macrocosmo, as dimensões do templo são infinitas: do ocidente ao oriente, do setentrião ao meio-dia, do nadir ao zênite
VINHO símbolo da inteligência
fonte: http://www.sobrenatural.org/materia/detalhar/4070/os_eua_e_a_relacao_secreta_com_a_maconaria/

O artigo é bastante interessante e mostra o lado oculto de simbolos bem conhecidos no mundo todo. Mas notei que muita informacao aqui detalhada omite alguns outros grandes fatos e leva à muita desinformação dando um ar sugestivo de forma correta de instrução. Cada um que ler este artigo deve ter em mente apenas o lado da curiosidade e informação parcial vista por um escritor americano. No todo, ao meu ver, ele deixa de instruir quanto às prováveis incidencias de outros fatos não mencionados que levam essas sociedades e seus símbolos à um negativismo forte. Tendo isso em mente, leia o artigo e subentenda que a opiniao do escritor não representa a do tradutor.
____________________
A Pirâmide e o All-Seeing-Eye na nota de dólar americano são os mais novos símbolos de “teorias da conspiração”. Eles revelam ao mesmo tempo quem são os conspiradores, de onde eles são e para onde querem ir. O Great Seal é um fato de ocultismo e Maçonico, provado pelos escritos dos próprios Pais Fundadores e documentações maçonicas. Nenhuma teoria de conspiração nisso. Aqui daremos uma olhada em seu significado esotérico e uso em logos de empresas.
Nenhum outro símbolo encarna tão perfeitamente a natureza da raízes do ocultismo da America. A Grande Pirâmide e o All-Seeing-Eye estão impressos na moeda corrente e são usados em inúmeros logos de empresas. Isso pode lhe dar uma idéia do quem controla o mundo financeiro e dos negócios.
Alguns sites percorrem longos caminhos para desmistificar o Great Seal como sendo um símbolo maçonico. Através de razões do estilo sofista e vagas explicações, mais insultos que explicações propriamente ditas, esses sites desinformam os leitores e buscam informar o mínimo possível. Você quer realmente saber se o Seal é um símbolo maçonico ? Se sim, vá direto à fonte e veja o que os Pais Fundadores e autores Maçons dizem do assunto. Isso é o que faremos.
Sociedades Secretas e seus papéis na America
Irmandades secretas (ex. Rosacruz, Maçonaria e Illuminati) mantiveram um ideal democrático vivo através da Idade Média e organizaram secretamente sua ressurreição no mundo Ocidental.
“Por mais de trezentos anos, as sociedades secretas trabalharam para criar um pano de fundo de conhecimento necessário para estabelecer uma democracia iluminada entre as nações do mundo”- Manly P. Hall, Secret Destiny of America
Sir Francis Bacon, um filósofo britânico, político, cientista, advogado, jurista, autor e o primeiro Grande Mestre da Maçonaria moderna escreveu em 1623 “The New Atlantis” onde ele prevê a America como sendo uma terra organizada e controlada pela filosofia Rosacruciana. Este livro profético descreveu a terra onde instituições filosóficas e científicas reinariam no coração do Império humano.
Na forma de uma viagem imaginária, Bacon prevê as instituições americanas influenciadas por filosofias de ocultismo.
Tributos à Francis Bacon e sua célebre frase “Conhecimento é Poder” podem ser encontrados por toda Washington DC, provando sua importância aos olhos dos Pais Fundadores.
A nova nação Americana também estava sob influência dos Illuminati, uma ordem de ocultismo Européia a qual Winston Churchill considerou ser uma força escondida por trás da Revolução Francesa. George Washington discute a influência dos Illuminati na America em uma carta escrita em 1798.
Carta escrita por George Washington em relação às sociedades secretas na America
Transcrição:
Mount Vernon, 24 de Outubro, 1798.
Revd Sr: Tenho seu favor do 17o. em frente a mim; e meu único motivo para incomodá-lo com o recebimento desta carta, é para explicar, e corrigir um erro o qual corro atrás no qual sou obrigado, frequentemente, a escrever cartas, o levou a isso.
Não foi minha intenção duvidar de que, as Doutrinas dos Illuminati e os princípios do Jacobismo não se espalharam pelos Estados Unidos. Ao contrário, ninguem esta mais satisfeito que eu em relação a isso.
A ideia que eu disse na conversa, foi que, eu não acredito que as Lojas dos Maçons neste país tenham, como Sociedades, conseguido propagar as regras diabolicas do primeiro, ou princípios perniciosos do ultimo (se eles forem suscetiveis a separação). Os Indivíduos deles podem ter conseguido, ou que o fundador, ou o instrumento empregado para fundar, as Sociedades Democráticas nos Estados Unidos, podem ter tido esses objetos; e na verdade tiveram uma separação do Povo de seu Governo à vista, é muita evidência a ser questionada.
Como pudemos ver, George Washington confirma a influência acobertada dos Illuminati na formação dos Estados Unidos e diz que “ninguem esta satisfeito deste fato” do que ele está. Isso não deveria ser uma surpresa, considerando o fato de que Washington é considerado um dos mais importantes Maçons na história da America.
Gravura: “Washington como um Maçon”
Outra imagem Maçonica. Note o All-Seeing Eye e o “Grande Arquiteto”
Muitos outros atores nas revoluções americanas foram Maçons.
20 Grandes Nomes da Revolução Americana:
* John Adams – Falou favoravelmente à Maçonaria
* Samuel Adams – Associado à Hancock, Revere e outros Maçons
* Ethan Allen – Maçon
* Edmund Burke – Maçon
* John Claypoole – Maçon
* William Daws – Maçon
* Benjamin Franklin – Maçon
* Nathan Hale – Sem evidências de conexões maçonicas
* John Hancock – Maçon
* Benjamin Harrison – Sem evidências de conexões maçonicas
* Patrick Henry – Sem evidências de conexões maçonicas
* Thomas Jefferson – Deísta com algumas evidências de conexões maçonicas
* John Paul Jones – Maçon
* Francis Scott Key – Sem evidências de conexões maçonicas
* Robert Livingston – Maçon
* James Madison – Algumas evidências de ser membro maçon
* Thomas Paine – Humanista
* Paul Revere – Maçon
* Colonel Benjamin Tupper – Maçon
* George Washington – Maçon
* Daniel Webster – Algumas evidências de conexões maçonicas

- Al Dager, A Masonic History of America
Como podemos ver na lista acima, Benjamim Franklin foi também um Maçon notório. Sua influência no desenvolvimento da America como a conhecemos é colossal.
“Homens ligados por um juramento secreto de trabalhar na causa da democracia mundial decidiram que nas colônias Americanas eles iriam plantar raízes de uma nova maneira de viver. Irmandades foram estabelecidas para encontros secretos, e eles quietamente e industrialmente condicionaram a America à seu destino por liderança do mundo livre… Benjamin Franklin exercitou uma influência psicológica enorme nas políticas coloniais como sendo o porta-voz indicado de filósofos desconhecidos; ele não fez as leis, mas suas palavras se tornaram leis”. – Manly P. Hall, Secret Destiny of America
Mantendo estes fatos em mente, podemos entender melhor as origens maçonicas do Great Seal dos Estados Unidos.
“Misticismo europeu não estava morto no momento que os Estados Unidos foram fundados. A mão dos Mistérios controlado no estabelecimento de um novo governo, ja que a assinatura dos Mysteries podem ainda ser vistas no Great Seal. Análises cuidadosas do seal mostram uma massa de ocultismo e símbolos Maçonicos”. – Manly P. Hall, Secret Teachings of All Ages
O Great Seal, uma assinatura Maçonica
O desenho do Great Seal passou por três comitês onde inúmeras idéias foram enviadas. Parece que existia um consenso em torno do uso de uma pirâmide contendo exatamente treze degraus e/ou a representação do “Olho da Providência”. Aqui estão os enviados mais importantes.
Desenho da Proposta de Du Simitiere enviado durante o primeiro comitê mostrava “O Olho da Providência” em um Triângulo radiante cuja Glória se extende sobre o Escudo e além das Figuras”
Pirâmide de Hopkinson em 1778. “Perrennis” significa “Através dos anos”
Proposta de William Barton – Terceiro Comitê
Os Elementos escolhidos dos três comitês foram selecionados e combinados para criar o selo oficial:
Renderização Oficial do reverso do Great Seal
As três pirâmides acima contém exatamente 13 degraus. Enquanto dizem que representam as 13 colônias originais da America, o numero 13 tambem representa um significado esotérico importante: É um dos números sagrados da Maçonaria e uma importante figura na numerologia do ocultismo.
[i]“O significado do número místico 13, que frequentemente aparece no Great Seal dos Estados Unidos, não esta limitado ao número de colonias originais. O emblema sagrado dos iniciados antigos, aqui composto por 13 estrelas, também aparece acima da cabeça da “águia”. O motto, E Pluribus Unum, contém 13 letras, assim como também a inscrição Annuit Coeptis. A “águia” segura em sua garra direita um ramo que ostenta 13 folhas e 13 frutos, e, em sua garra esquerda, um maço de 13 flechas. A face da pirâmide, exclusiva do painel contendo a data, consiste de 72 pedras arranjadas em 13 fileiras”. – Hunt, History of the Seal of the United States
O All-Seeing Eye e a pirâmide são típicos simbolos maçonicos e podem ser encontrados em ínumeros locais.
Monumento Maçonico em Israel com o All-Seeing Eye no topo da pirâmide
All-Seeing Eye dentro de um triângulo
Dois olhos dentro de dois triângulos neste símbolo maçon antigo
Milhares de outras imagens podem ser colocadas aqui. Dizer que o reverso do Great Seal não tem conexão com ordens de ocultismo é simplesmente inconcebível. Manly P. hall, Maçon de 33o. grau e considerado “o maior filósofo maçon” escreveu:
“Se alguem duvidar da presença da Maçonaria e das influências de ocultismo no momento que o Great Seal foi desenhado, essa pessoa deveria considerar os comentários do Professor Charles Eliot Norton de Harvard, que escreveu em relação à pirâmide inacabada e o All-Seeing Eye que adornou o reverso do selo, como segue: “O aparato adotado pelo Congresso é praticamente incapaz de tratamento efetivo; dificilmente pode (entretanto artisticamente tratado por um designer) parecer outra coisa a não ser um emblema da irmandade da Maçonaria”.
Ele continua sobre o assunto:
“Não apenas muitos dos fundadores dos Estados Unidos eram Maçons, mas eles receberam ajuda de um corpo secreto existente na Europa, o qul ajudou-os a estabelecer esse país para um objetivo peculiar e particular conhecido apenas aos iniciados. O Great Seal é a assinatura deste corpo exaltado secreto e para a maior parte desconhecido – e a pirâmide não acabada é o lado contrário.” – Manly P. Hall, Secret Teachings of All Ages
Em seu livro “Secret Destiny of America”, M.P. Hall descreve o místico papel da America na História, como visto por ordens de ocultismo. Ele diz que a America foi colocada com um papel divino em trazer uma nova era de política, filosofia, economia e religião, onde os “Illuminados” ficam a frente do destino do mundo. Os dizeres “Novus Ordo Seclorum” (que significa “Nova Ordem das Eras”), se refere à esse objetivo antigo e pode ser associado com os conceitos da atual “Nova Ordem Mundial”.
Significado de Ocultismo do Great Seal
Simbolos de ocultismo frequentemente escondem níveis numerosos de interpretações e o Great Seal não é uma exceção.
O Great Seal mostra a Grande pirâmide de Gizeh, a qual nunca foi acabada devido ao espigão que faltou. Nenhum espigão nunca foi encontrato próximo de suas instalações, a qual levou os pesquisadores a concluir que a Grande Pirâmide foi feita para ser inacabada. Os construtores podem ter desejado significar que apenas Deus é completo. No Great Seal, o All-Seeing Eye do Grande Arquiteto completa efetivamente a pirâmide. O uso da pirâmide é um significado de ordens de ocultismo, que consideram estes monumentos como as maiores representações dos Mistérios.
A natureza inacabada da pirâmide é uma referência óbvia ao projeto inacabado (Nova Ordem das Eras) a qual esta sendo “supervisionado” por Deus. A pirâmide apenas se completará quando a Nova Ordem se estabelecer na Terra. Os dizeres misteriosos “Annuit Coeptis” significam que Deus aprova o projeto monumental tomado pela America.
A representação de Deus como um olho único esta distintamente oculto na natureza e tem suas raízes em simbolismo egípcio como o Olho de Horus.
No Antigo Egito, o Olho de Horus também representava o Sol, a Divindade Suprema
Alguns autores argumentam que o All-Seeing Eye tambem foi usado em monumentos Cristãos, consequentemente desprovido do fato de que era um símbolo maçon. Eles entretanto omitem o fato de que os Maçons construíram inúmeras igrejas e Catedrais desde a Idade Média, incorporando seus símbolos de maneiras sutis mas ainda assim, visíveis.
O Great Seal também representa o Homem – uma combinação de corpo físico (a pirâmide) e uma alma divina (o espigão flutuante), o qual pertence ao mundo espiritual. Para acessar a presença divina em cada ser humano, cada um deve chegar à “iluminação”.
O mesmo princípio pode ser usado ao mundo como um todo. Nesse caso, a sociedade é representada pela pirâmide e o espigão representa a elite iluminada – que atingiram a divindade virtual – e esta acima das massas.
A data que aparece embaix da pirâmide, 1776, refere-se à Declaração da Independência dos Estados Unidos. Esotericamente, 1 de Maio de 1776 também é a data da fundação dos Illuminati da Bavaria, criado por Adam Weishaupt. Hoje em dia, diz-se que os Illuminati encorpam os “degraus secretos” da Maçonaria, reservados apenas para aqueles que atingiram a 33o. grau honorário. O espigão flutuante também pode se referir aos membros dos degraus secretos.
Uso do Great Seal em Logos de Corporações
Muitas companhias incorporam um ou muitos símbolos do Great Seal em seus logos de empresas. Aqui alguns exemplos:
Pirâmide com espigão separado/iluminado
Olho dentro de um triângulo
Algum tipo de raio da morte saindo do Olho da Providência. Provavelmente o pior pesadelo dos teoristas de conspirações
Olho dentro de triângulo + bússola maçonica e quadrado
Grande All-Seeing Eye
All-Seeing Eye e o que parece ser um Ouvido
Conclusão
Uma teoria da conspiração ainda é teoria se os conspiradores admitem uma conspiração ? Não, eles se tornam fatos provados. Provas de origens de ocultismo no Great Seal podem ser facilmente encontradas com pouca pesquisa. Estudando os significados secretos do Selo consequentemente leva à descoberta da tarefa secreta da America: arrumar uma nova era da civilização.
Nos tempos antigos, as pessoas do Egito tinham idolos para adorar enquanto os sábios entendiam as forças ocultas da representação destes ídolos. No mundo atual, as pessoas tem a mitologia americana, recheada com pioneirismo e patriotas enquanto os iniciados entendem a história esotérica da America. O enigmatico simbolo da piramide inacabada com o All-Seeing Eye acima mostra o sonho original americano, o fundo filosófico dos Pais Fundadores e o maior foco na História. O olho do Grande Arquiteto ve todos os significados o que mostra que ele concorda e aprova o Grande Trabalho. A Questão é: Quem é esse Deus?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Loading...

A verdade nua e crua!!!


Mesmo que você esteja em uma minoria de um a verdade continua sendo verdade ainda que esta seja esmagada contra a parede permanecerá imutável.

A Verdade Liberta !!! averdadeliberta777.blogspot.com

"Se as pessoas apenas entendessem a tamanha injustiça de nosso Dinheiro e Sistema Bancário, aconteceria uma revolução antes do amanhecer." - Andrew Jackson

Pesquisar este blog

Seja um de nossos seguidores!!!

Arquivo do blog

Minha foto
Ibaté, São Paulo, Brazil
Eu sou cristão protestante da Igreja Presbiteriana Independente de Ibaté, cidade onde cresci e vivo atualmente... Não me considero um religioso, penso que só a religião em si não tem o poder de salvar a alma de ninguém nem transformar uma pessoa corrompida em um cidadão de bem... A religião nada mais é do que uma das instituições que em conjunto formam a sociedade.Assim como a família, a escola, o club,etc... Nada mais servem do que para nos moldar conforme o padrão que a sociedade requer, para que assim possamos viver de forma ''civilizada''... Uma escravidão a qual somos submetidos ao fazer parte da sociedade pois esta é englobada em um sistema rígido, manipulador e opressor... Não sou perfeito como nínguém é, mas apenas tento dar a minha colaboração a essa pobre gente como eu,(a grande massa), que já está tanto cansada de lutar e enfrentar tantas mentiras... Sou apenas mais um louco idealista neste mundo capitalista.